sábado, 21 de janeiro de 2012


Sempre que anoitece, a luz fica assim.. bem fraca.
Depois, parece que vai clareando.
Estranho.

Às 4:00 horas da manhã, só escuto o barulho da música saindo do meu fone de ouvido.. Entre a pausa de uma música e outra, escuto apenas o barulho da geladeira.
Entre um trago e outro de cigarro, milhões de pensamentos.
A cada música, uma lembrança diferente.

O que eu estava fazendo há alguns anos atrás nessa mesma hora ?

O que eu era mesmo ?
Esqueci..

3 comentários:

Café de Fita disse...

É na madrugada que as vezes muitos pensamentos fluem :)

***
Patrícia Roberta

Edson Marques disse...

Que bom que você gostou da frase final do meu poema Mude.
Que começa assim:
Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.
Que, aliás, não é de Clarice Lispector.
Se puder, veja o poema todo, assim como o vídeo e o livro Mude, publicado pela Pandabooks e à venda nas maiores livrarias.
http://Mude.blogspot.com
Abraços!

Hyoi-Dan disse...

O que eu estava pensando... não consigo me recordar, mas acho que era... não tenha medo de errar.
amanda, realmente lindo, perfeito

Poucas palavras, mas retrata um grande parte do no espelho da vida... onde tentamos recordar e relembrar nosso passado.